. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




13 de junho de 2014


Sorte ou azar...

E hoje me encontro novamente neste mesmo lugar. Parada. Aliás, dei a volta ao mundo para retornar inteira, mas acho que voltei apenas com os caquinhos do que eu era. Perdida. Sem saber para onde ir ou até mesmo se devo seguir.

O telefone do meu lado acelera o coração. Online, offline, online, offline. Vai no ritmo. E assim continua sem uma resposta que acalme essa alma já tão calejada, destruída, acabada. A resposta talvez chegue hoje, talvez chegue nunca.

Não entendo como que, talvez por teimosia, vim parar aqui de novo. Posts atrás eu vivia a incerteza de seguir...e sentia saudade daquilo que não ia comigo.

Fiz minha escolha. Fui atrás do que falou mais alto. Sofri pra caralho. Sofri mais do que eu achei que suportaria. Mas, enfim, fui. Foi foda, foi muito foda. E depois de tanta coisa sem sentido, sem sintonia, sem sentimento, novamente volto com o rabo entre as pernas e a cabeça baixa, pedindo clemência por mais uma chance de tentar ser feliz. Mas eu entendo que talvez isso não seja para mim. Tá fácil não, minha gente, tá não.

Uma grande pessoa nesse meu momento me ensinou uma frase que levarei comigo: "Sorte ou azar, depende do que vem depois...". Essa grande pessoa é a minha cura para dores maiores, é o meu pequeno afeto, é a minha dose de carinho diário. Sim, porque nesse meu momento as mentiras sinceras me interessam. E é tudo que ainda me faz um pouquinho feliz.

Offline offline offline. Online, caralho, coração de novo acelera. E de novo desacelera porque não há um sinal de vida. Sabe, eu já não entendo por que espero por isso. Era tudo muito bem resolvido, bem passado, bem guardado no fundo do guarda-roupa com aquela dose inesquecível de mágoa.

Enfim, talvez isso seja apenas um suspiro...
Talvez seja só a ilusão por não saber mais o que fazer com meu futuro...

...depende do que vem depois.


posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online