. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




6 de fevereiro de 2012


"Sem uma garrafa para nos deter, fomos para cama meio cedo. Você ficou nervoso, sem saber se “deveríamos” fazer sexo, se isso não iria machucar o bebê, e eu, meio irritada. Já estava me sentindo vitimada, como se eu fosse alguma princesa, por um organismo do tamanho de uma ervilha. E eu queria muito fazer sexo, pela primeira vez em muitas semanas, já que iríamos finalmente trepar por vontade e não para dar uma contribuição à espécie. Você aquiesceu. Mas foi deprimentemente delicado."
(Precisamos falar sobre o Kelvin - pág. 71)

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online