. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




1 de fevereiro de 2012


Jisus, fico besta quando descubro coisas assim.

Já tinha ouvido falar, mas nunca nem aí...Até que o porteiro toca na porta e entrega a encomenda. Tava lá o livro que minha mãe pediu num sebo (mais um, já que a gente aqui é fã do Estante Virtual e ela se transformou numa compradora de livros compulsiva) com essa capa assustadora.

Não vale a pena nem ler a capa, contracapa, qualquer coisa que tente resumir ou apresentar. Aconselho seguir correndo para a primeira linha e devorar com aquela velocidade nervosa e aquele medo terrível de que acabe logo.

A profundidade de cada sentimento traduzida em frases perfeitas, uma narração envolvente não apenas pelos fatos em si como também pela versão de quem narra.

É um livro surpreendente e perfeito do início ao fim. Foi a minha grata surpresa de ano novo!


posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online