. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




13 de agosto de 2009


Semana passada eu quase pirei de novo com enxaqueca e como ninguém mais nesse mundo me suporta nesses momentos, minha mãe tomou a iniciativa de me marcar um médico.

Quinta-feira. Neurologista. 10:30h.

Faltaria tudo, mas por nada nessa vida eu perderia a consulta. Já tentei resolver cuidando dos hormônios, da oclusão, da vista...tentei de tudo. Finalmente um especialista no assunto.

- Alô? Mãe, pelamordedeus, tô na porta e não sei o nome do médico.
- Ih...espera aí...achei, Dr. Fulaninho. Ele é o melhor, curou a dor de cabeça de Dona Ana. Dizem que faz milagre! Conte tudo pra ele.
- Mãe, deixa comigo. Tô levando até minha agendinha com minhas enxaquecas registradas.
.
.
.

- Moço, qual o andar de Dr. Fulaninho, neurologista? 7º andar? ok, obrigada!

Lá fui eu, crente e fofinha.

Nenhum paciente e 5 atendentes na recepção. Fofocando. Medo.

- Bom dia, senhora!
- Bom dia, tenho uma consulta marcada para Dr. Fulaninho às 10:30h.
(verifica nome, tudo ok!)
- Primeira vez?
- É.
- Seu problema é respiratório ou de pele?
- Hein?
- Seu problema é de pele ou respiratório?
- Comassim?
- É que a gente precisa preencher aqui.
- Eu sei, moça...mas é que meu problema é na cabeça.

Virei o rosto e dei de cara com o médico. Foi quando vi escrito na bata dele "alergologista".

- Poooooorra, mãe! Tu me marcou um médico de alergia e não um neuro.
- Ah, minha filha, a gente tem que investigar de tudo.

Puta merda, aí lá fui eu pra consulta. Depois me mandaram pra uma sala pra fazer os testes todos e me grudaram milhões de coisas nas costas.

- Pronto. Agora essas tiras você arranca no sábado e fica 30 minutos no sol. Se tiver chovendo, fica 30 minutos na frente da TV. Na segunda, volta aqui pra a gente ver as outras tiras.
- Certo. Fora isso, alguma recomendação?
- Sim. Não pode molhar as costas até lá.
- HEIN?
- Não pode molhar as coisas até lá!
- Mas como assim, pelamordedeus?
- Por que? Você tem alguma coisa pra fazer nesses dias que não pode ficar sem molhar as costas?
- Tenho...Tomar banho conta?

Não, não contava. E lá fui eu embora, levando minha agendinha desnecessária embaixo do braço.

Agora é isso. Tenho as costas cheias de esparadrapos pintados em pleno fim de semana e ficarei suja até a segunda-feira.

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online