. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




24 de março de 2008


Tarde chuvosa, lendo Cartas de Caio F. e ouvindo Madeleine Peyroux.
Isso pode ser meio dangerizante.
.
.
.
Não preciso de certezas agora, queria apenas umas possibilidades...
Mas parece que tudo vai ser difícil mesmo, a base de muita luta e sangue e suor.
Porque sempre foi assim, a vida nunca me deu essas facilidades de cara.
E chega numa certa altura que tudo que é difícil começa a perder a graça e o ritmo.
A gente vai descartando por aí o que nos passa a exigir tanto.

Mas agora virá uma fase de mudanças. Mudança de casa, mudança de vida, mudança de ares. Isso vai ser ótimo para amenizar os pensamentos fixos nas incertezas, e também para o tal começar-de-novo.

Pelo menos será uns dias de bagunça e de muito trabalho físico. É a terapia do arrume-uma-trouxa-de-roupa-suja-pra-lavar. Chegará em boa hora.
.
.
.
Ando precisando de uma viagem para ontem.
Ma$$$ tá complicado, quem sabe Deus dará.

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online