. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




6 de fevereiro de 2008


AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
QUERO MORRERRRRRRRRRRRRRRR

ACABARAM OS DIAS DE SONHO...A VIDA SURREAL QUE ACONTECE NO CARNAVAL.

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
QUARTA FEIRA INGRATA.

Eu quero de novo o calor de Olinda, a multidão sorrindo, a música batendo tão forte ao ponto de acelerar o coração. Aqueles abraços de amigos, aquela gente que mil anos não se encontra, a cerveja gelada, as fantasias, os blocos, os batuques, os maracatus...

Tanta gente querida por perto. Ninguém dando espaço pra tristeza. Quero sair de novo com purpurina no rosto, com roupas coloridas, com fitas no cabelo...

Quero de novo sambar até às 6 da manhã vendo a Mangueira no palco do Marco Zero. De novo a chuva do show de Nação Zumbi. Rodar mais mil vezes Olinda inteira procurando o Eu Acho é Pouco...

É lindo ver todo mundo na rua por um mesmo motivo: celebrar a vida. Sem regras.

E não me falem de todos mortos nas estradas, dos mortos por falta de hospitais...

Carnaval é sonho, carnaval é energia que extrapola.

E agora só me resta um escalda-pés.

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online