. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




10 de novembro de 2007


Alguém que comete um ato monstruoso é necessariamente um monstro? Início da década de 1980, a era dos yuppies e da geração new wave. Uma personagem principal, sem nome, disposta a contar tudo que o pai, à beira da morte, não sabia sobre a vida dela. Até os seus piores pecados.




Primeiro livro dela que nem me emociona nem me faz rir. Ficou um vazio. Nem decidi ainda se gostei.

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online