. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




26 de novembro de 2006


Telefone tocando às 8:30 da manhã num domingo.
Número desconhecido. Atenda porque provavelmente tem alguém morrendo.

- A...alô?
- Aaaave Maria, que voz é essa, menina? Tá doente é?
- Não. Dormindo.
- Hein? Isso é hora de tá dormindo?
- 8:30 de um domingo? Quem é?
- Sou eu, mulher...fulaninha!
- Ah!
- Acordeee!
- Tô acordada!
- Poxa, tu tá sumida! Quanto tempo, pô!
- ...
- Fizesse o quê ontem?
- Sai. Por sinal cheguei agora de manhã e tava dormindo.
- Ahhh, agora tá explicado. Vê...
- Hã!
- Tu vai fazer alguma coisa hoje?
- An...Dormir.
- Não, falando sério. Eu tava pensando que a gente podia fazer alguma coisa, né?! Muito tempo que a gente não se vê, vamo marcar, pô!
- Tá, a gente vê isso.
- Ei, vou ligar pra você no fim do dia, viu?!
- ...
- Fim do dia eu ligo de novo. Me atenda!
- ...
- Ouviu?!
- An...ouvi...fim do dia.

E nunca foi amiga íntima nem muito menos de saídas. Ela precisa saber que é ilegal ligar antes do meio-dia para qualquer pessoa. Política da boa convivência. Prometo enviar um manual pelo correio com remetente anônimo.

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online