. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




1 de novembro de 2006


Hoje aconteceu uma coisa surreal. Ganhei um presente de um desconhecido. Desconhecido no sentido mais amplo da palavra, alguém que nunca vi na vida e que lê meu blog e às vezes me manda coisas por email. Filmes, textos, poesias...

Mais de um ano atrás ele tinha mandado um email dizendo que ia deixar uma encomenda numa universidade e que era pra eu ir buscar. Coisa de filme, hein?! Deus me livre, vai ver é uma bomba!

Acordei hoje e tinha um email. Ele dizendo que ia viajar e que tava deixando na portaria do prédio dele a tal "coisa" e também um livro que ia me emprestar.

O endereço era conhecidíssimo, bem na frente do prédio de uma amiga.

Não aguentei e fui, me sentindo a louca-desvairada-de-curiosidade. Aí tava lá, com o porteiro, um saco de presente com umas coisas dentro. Um cd lacrado da loja preferida, totalmente desconhecido. E o livro.

Corri pra casa e tive uma surpresa: um cd de jazz, lançado em 1965, exatamente do tipo que eu andava procurando há tempos. Como não entendo muito desse estilo musical, fui pesquisar e vi que o cara já fez parcerias até com Vinicius de Moraes.

O livro é o "Diário do Grande Sertão" de Bruna Lombardi. Eu tive vontade de ler desde que Caio Fernando falou dele no seu livro "Cartas", mas não achei em canto algum. Parece que não foi reeditado. Acontece que eu tô impressionada aqui e não consegui largar ainda o livro, fico lendo a prestações para não terminar logo porque é fininho. Encantada com tudo que ela fala, escreve, sente. Como terei de devolvê-lo, acabei de achar na internet um sebo na Paraíba que tem e terminei fazendo a encomenda.
[Tem livros que não adianta só ler...tem que ter, tem que grifar, fazer anotações.]
Ah, e o melhor é que esse tem frases e trechos sublinhados e são exatamente aqueles que eu fico parando no meio pra ler de novo.

Aí passei o dia assim, meio besta. Até esquecida um pouco de certas angústias e urgências da vida. E mais tarde eu terei mais encomendas: temporadas de Friends. Mas essas não são de leitores desconhecidos.

Leitor desconhecido, você é surreal. Obrigada!

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online