. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




4 de outubro de 2006


"Não se preocupe, tudo isso passa. Ou pelo menis acalma com a idade. Mas é difícil fazer as pessoas com menos de trinta anos acreditarem que o tempo realmente passa."
(caio f.)

eu ainda tenho 25.
e tá difícil.
talvez a única coisa boa nisso é que eu passei a acreditar em coisas que eu achava que não existiam.
essas coisas existem, eu provei disso e provei de todas as formas, com todas as forças. e fui a pessoa mais feliz. dancei na beira de um precipício e isso é tão gostoso.
sem observar o contexto geral, olha só, eu já tô até conseguindo falar. Eu nem tomei remédio hoje, será que já tá passando? mas voltando, sem observar o contexto geral, observando o que se passou em mim, acho que preciso da minha terapeuta AGORA, pra ela me dizer das fases de vida-e-morte e mandar eu ter calma que o que é meu tá guardado. mas observando o que se passou em mim, não, eu não tenho nenhuma conclusão. mas eu experimentei uma coisa incrível. de alegria e dor intensas. o mundo gira, mas eu não vou esperar. não sei se acredito mais, apesar de saber que tudo isso existe sim, mas talvez não seja mesmo para mim.
tá...ainda tá foda.
mesmo.
e é aquela coisa "o que eu ganho, o que eu perco, NINGUÉM precisa saber."
poonto.

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online