. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




19 de outubro de 2006


E eu me limito a me surpreender com as circunstâncias da vida. Que me levaram a viver esse papel: o da mulher que quer mais um pouquinho. Constrange-me existir nesse personagem Chico Buarque, dolorida, bonita sendo assim, meio tonta, meio insistente, meio chata até. Nunca precisei aborrecer ninguém antes, então atuo por instinto, cansando-me facilmente.

Aritmética. Young. De novo.

Fica muito mais fácil quando você pára, simplesmente, de analisar tudo. Quando você cansa. Esgota. Age por instinto e sem pensar. E mesmo que aja feito uma otária, uma chata sem semancol, isso ajuda a ficar cada dia mais distante. Tem uma hora que dá no saco e o abuso total chega.

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online