. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




30 de agosto de 2006


"...Acendi um incenso. No rádio, Chico canta Vai Passar. Sim, vai passar. Passa. Passará.

Andei meio mal, meu amigo. Saúde de novo. Voltei ao homeopata, me deu os mesmos remédios, porém em doses mais fortes. Ele me recomenda que fique "mais feliz". Não ensina como.

...tenho um medo de sentar para escrever minhas próprias coisas, Luciano - há demônios às vezes incontroláveis que vêm à tona.

Estou lendo lírica de Camões, leio em voz alta com sotaque português - é tão lindo. Te mando, por exemplo, este soneto:

..."Que dias há que n'alma me tem posto
um não sei quê, que nasce não sei donde,
vem não sei como, e dói não sei por quê".


Lindo, não? De 1500 e pouco. Já doía naquele tempo..."
(Cartas. Caio F.)

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online