. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




1 de julho de 2006


Apenas registros...

...Nunca li algo tão lindamente cruel na minha vida, você não deveria ter feito isso, não deveria. É empolgante, dúbio, sarcástico e tem um desfecho que escorre como veneno de escorpião, lentamente. Tô te elogiando pela escrita, não pelo feito. Queria ser malvado como você!
Eu só faria isso com alguém a quem eu desejasse todo o mal do mundo, alguém que eu desprezasse com o mais negro recôndito da minha alma. Era menos doloroso se você pedisse pra eu partir os joelhos com um taco de golfe, não existe esse tipo de carinho...com desprezo.
Por tudo que me é verdade, eu jamais olharia nos seus olhos novamente.
Você não pode reclamar de poder, você tem bastante e faz questão de usar.
Nunca tive poder neste nível, tomara que nunca tenha pra não ficar enebriado.
Juro que não sabia que você era vingativa...
Não tô te elogiando não...
Confesso que tô meio confuso, sei lá, não conhecia seu lado demoníaco...queria estar te repreendendo, é maldoso, falsamente inocente...


Sou vingativa até a última gota de sangue sim.
Dá até vergonha de mostrar o quanto!
Mas não sabia que algo tão friamente calculado seria analisado dessa forma tão FANTÁSTICA. Amigos sabem como encher nossa bola, principalmente quando entendem a sutileza de tudo.
E nada disso que ouvi foi elogio, segundo disseram. Mas funcionou como o maior de todos. Fiquei vaidosa.

...
- Saiba que muito disso veio de suas palavras, você é igual a mim!
- Jamais. Nunca fornecerei substrato para mais planos maquiavélicos de sua autoria!...

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online