. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




4 de junho de 2006


Muito boa a farra de ontem regada a uma dose de vodka apenas, porque a segunda dose a mulher do bar me serviu a tal de vodka com limão, e eu odeio fortemente.

E eu nem ia. Mas meia hora antes decidi: PalcoPE com Eddie, Cordel do Fogo Encantado, Nação Zumbi com os convidados Céu, Siba e a Fuloresta do Samba, Otto...MUITO BOM. Todas as melhores pessoas da cidade lá. Mas o bom mesmo foi a saideira: de volta ao velho Garagem.

Fomos os primeiros a chegar naquele bar-borracharia com odor de vômito, aquela escada medonha que todo mundo morre de medo de subir, com o banheiro em estado periclitante e com muita música boa. E que coisa: fazia tanto tempo que eu não ia ali que fiquei até boba com uma arrumação que fizeram. Colocaram sofá e tudo. Claro que eram bancos de carro velho, mas a graça é essa.

E a surpresa foi ver toda a cidade chegando por lá também. Ou melhor: a parte interessante da cidade. O dia amanhecendo e a animação rolando no meio da rua.

As melhores noites são aquelas que você sai de casa de última hora, com sua roupa mais velha e sem nenhuma pretensão de se divertir. Aí você se diverte horrores.

Cheguei às 6 de hoje, ainda nem querendo chegar. E mais tarde tem bar lotado com musiquinha de Chico Buarque.

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online