. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




13 de maio de 2006


Não foi uma das melhores. Não teve gente embriagada caindo no centro da sala, ninguém caminhando de calça jeans dentro da piscina, ninguém dançando a dança do esquisito e não chegou às 8 da manhã.

O erro primário de festinha de aniversário é que TEM que ter comida. E lugar que tem comida ninguém bebe, isso é um fato fortemente comprovado. Fora que, pela falta de grana da pessoa aqui, a listinha foi muito reduzida, foi a típica reuniãozinha-para-amigos-do-dia-a-dia. Mas foi bom, né? Claro que foi. Com esse povo não tem como não ser bom. Mas foi careta. Festinhas íntimas de aniversário estão fadadas à caretice.

Mas nem foi só isso, é que desde a última festa a coisa complicou pro meu lado. Penetras, brigas, garrafas quebradas, Renata como assunto principal da reunião de condomínio. Fu-deu! O prédio demorou a esquecer, principalmente porque o macaco de 24 dedos ficava na garagem contando pra todos que passavam: Soube da festa da menina do nono andar? Viu o barraco? Teve briga, gente expulsa, quebraram tudo.

HAHAHA. Que bonito é! Ela-só-se-fode-Brasil =)
(mas um dia eu tomo coragem)

Ah, nem vou fazer inveja com meus presentes!!! Nemmmm vou!!!

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online