. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




2 de maio de 2006


Eu preciso é parar de vez com esse dramalhão mexicano. Agradecer os dias que tive sem lamentar a impossibilidade de um daqui pra frente. Vivi um fim de semana que foi uma perfeição nos mínimos detalhes, coisa que certamente só eu sou capaz de entender e sentir.

Mas a energia negativa que me cerca é absurda, e depois de dois dias no molho total pensando e repensando e acendendo incensos e tomando banho de sal grosso, percebi que preciso colocar pestanas nos meus ouvidos para afastar as frustrações alheias. Eu já tenho as minhas e não são poucas, acredite. Na verdade, tem horas que minha vida se torna um acumulado delas. Mas também tem momentos isso se desfaz e parece que se constrói um castelo no ar, onde só existe o meu reinado. E aí é que tá, nessas raras horas eu não vou precisar de ninguém vigiando meus sonhos e mandando seu veneno dentro de cestas de maçãs. Obrigada, mas eu sei me virar sozinha na minha felicidade com pitadas de solidão, na minha alegria com pitadas de angústias...e na hora que não souber mais, não precisarei de dedos em riste me dizendo o quanto avisou, porque sempre me recolho para ficar apenas na minha presença. E os ombros a que recorrerei nessas horas serão certamente os mais próximos, que ficaram alegres com os meus bons momentos e com as minhas pequenas vitórias e conquistas.

Sei o que faço, assumo meus riscos, sou dona da minha vida. Possibilidade de sofrimento nunca foi pré-requisito para não viver, se fosse seria absurdo. Então basta, quero ficar sozinha na minha recente felicidade e também na minha possibilidade de uma futura (ou até ausente) dor. Porque a grande verdade é que falar é fácil, mas na hora do vamo ver, TODO MUNDO mergulha de cara no cimento!

=)

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online