. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




8 de novembro de 2005


Não mais que outubro
serei forte.
Só saberei de mim domingo,
depois do sorvete.
Aí então caminharei
pelas segundas,
quando das feiras
só restarem folhas de repolho
e sobras de frutas pelo chão.

Não mais saberei de ninguém,
enquanto houverem sinos
anunciando algum início.
No sábado ou em dezembro
seremos todos novos,
mesmo que pareça
tudo sempre tão igual.
(Sumaya Prado - Livro da Tribo)


posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online