. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




8 de novembro de 2005


Continuando...

E tinha um doido que eu conhecia (jamais citarei nomes) que tinha mania de falar com cachorro. Mas não como todo mundo fala (eu não falo, mas sei que é até aceitável para o mundo que as pessoas conversem com cachorros como se eles fossem pessoas).

Ele era diferente. Ele dava tapas no traseiro do cachorro e falava "seu caaaaba, ahhhh seu caaaaaaba!"

..

Um aqui que é até conhecido de certas gentes. Telefone toca e geralmente as pessoas falam "alô" ou, "e aê?" ou "faaaala!". O maluco dizia "Meu bem, lhe atrapalho?". Muitas vezes tive vontade de "Atrapalha! tum tum tum!"

..

E a mania do "moreno"??? Encontra gente no meio da rua e "falaaaa morêêêáááno!". Pode ser branquelo saído da água sanitária, mas é morêêêáááno do mesmo jeito!

..

E gente que cutuca? Ou que fala pegando? Uiiii! Eu morreria se fosse famosa e minha vida dependesse de uma uma entrevista em Jô Soares. Ele aperta o braço da pessoa e fica lá, pegando nele o programa inteiro. Gente que invade o metro quadrado alheio é insuportável. E minha irmã tem essa mania, às vezes preciso entrar no banheiro pra que ela fique falando do lado de fora.

Eu morro, juro, qualquer dia. Eu sou péssima na convivência. Se isso piorar, vou precisar me mudar pra uma ilha deserta.

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online