. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




24 de setembro de 2005


a vida tá passando. né? tá sim.
fiz descobertas importantes hoje, e o melhor foi descobrir que eu sou uma cretina, cretina pura, que me subestimo demais e que por isso quase-sempre (leia-se: sempre que sou capaz!) eu estrago tudo. deixa eu explicar de um jeito mais fácil. tem aqueles dias de tá no zero kelvin da auto-estima, aí pronto. levo como lema o tal so-sifodo-brasil e tamos aí, caminhando e cantando. só que depois disso, a coisa desanda devido a minha tamanha insegurança e imaginação fértil. desacredito das pessoas, de mim e do mundo.

mas um dia o mundo vem me provar: sua cretina, aqui estou eu. e você perdeu tudo porque você QUIS. você podia. sua otária de miérda.

hoje foi um desses dias que o mundo me provou.

enfim. hoje eu sou um pouco mais feliz. só um pouquinho mais que ontem, mas sou. por saber que, mesmo não adiantando mais de nada essa descoberta tão tardia, as coisas não foram do jeito cruel que eu pensei ter sido. eu tava lá, porra. eu tinha chegado lá. obrigada vida, obrigada mundo (hohoho!). você se ferrou, renata. mas foi até de um jeito bom.

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online