. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




8 de setembro de 2005


É exatamente por ter me faltado palavras e ver ela traduzir direitinho, que vou copiar descaradamente o que ela escreveu no flog dela sobre o NOSSO FERIADO, onde essa enorme família de cheira-cola passou o dia inteiro bem juntinha.



"A melhor quarta-feira dos últimos tempos! (Com gosto de sábado, sequer lembrando que amanhã tem rotina chata). Porque tem coisa melhor do que se sentir 'livre, leve e solta', sem preocupação alguma? =]

'Eu só peco a Deus um pouco de malandragem'.

Eu adoro esse povo aí, porque consigo ser mais eu, sem rascunho, sem esboço, sem frases calculadas, até mesmo, sem racionalidade! (E o bom é isso, não ter medo de ser ridículo, transparente, louco, bobo...).
Eles não têm limite, a imaginação aflora com as histórias bizarras, piadas sem fim, carinho, humor negro e humor puro. Sabe aquela vontade de gritar qualquer porcaria sem medo do que vão pensar ou falar? Eu não grito, eu me esgoelo! (E o melhor é que me ajudam!).

É muito bom se sentir rodeada de pessoas que passaram horas falando maluquices (imaginando os nossos filhos com as nossas personalidades!), tirando onda um da cara do outro, relembrando fatos engraçados, discutindo política, religião e até música! Fazendo de um rolete de cana, um buquê de rosas!

Calhetas ficou pequena para nós. Nem Enseada, nem pizzaria cabiam tanta besteira junta, tantos risos (de dar dor de cabeça e na barriga) e nem tanto amor que sinto por esse povo. Esqueci até da gripe e febre do dia anterior, dei um chute na ressaca e no torcicolo, pois o dia todo foi assim, e é assim que me sinto até agora, exausta e esgotada de coisa boa.

Não foi o mar, foi vocês que me deram um banho.
=]"
(Cacá!)

Ser você mesma é alimento sadio para a alma. A máscara caí diante de pessoas assim.

* Rodi, Túlio, Silvinha, Paty, Tatá, eu, Tatazinho, Belle, Fuinha e Mari.

E mais um dia inteirinho guardado na memória, para se chorar de saudade e rir das lembranças.
(Cacá)

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online