. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




3 de setembro de 2005


Ainda bem que o rock nacional ainda existe porque não há ninguém no mundo que ame mais do que eu. Falo assim, mas o negócio é realmente sério. Eu sou totalmente tapada para outras coisas.

E a década de 90 foi quase o suicídio. Por sorte, nossos amiguinhos dos anos 80 ainda fazem músicas boas, relançam as antigas e têm fôlego para fazer uma multidão pular até amanhecer. Eu sou testemunha - por sorte, viva - disso. Sim, porque eu quase tive um piripaque naquele último show. A energia deles é inesgotável. Isso é prova de que cabelo branco não diz nada (vou tentar me lembrar disso quando aparecerem os meus).

E pode me matar quem não concordar. Morro feliz.

Esse dvd é de ter vontade de entrar na televisão.


posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online