. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




3 de março de 2003


Lembrei da minha prima nos arquivos desse blog.

Mais um pouco da minha família.

Minha prima (uma louca que há anos não dá sinal de vida) me liga de repente:
- Renata, tu tem celular?
- Tenho, por que?
- Porque eu tô querendo comprar um, mas minha mãe disse que dá câncer de ouvido e disse também que tua mãe jogou fora todos os telefones da tua casa por causa disso.
- É mentira da tua mãe. A minha mãe, inclusive, sabe que o telefone já é uma parte do meu corpo. Mas tu não tinha um?
- Tinha. Eu já tive dois, mas eu sempre tenho que vender.
- Por que? Pra comprar droga?
- Não, é que eu não me agüento e termino dando o número pra gente demais.
- ...
- É, aí quando muita gente começa a ligar eu tenho que vender.


* Ela ligou pra saber qual era o telefone mais barato, porque ela sabia que ia terminar vendendo de novo.

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online