. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




5 de março de 2003


Aprenda a dar uma má notícia.

O carro do meu avô foi roubado em pleno carnaval. Meu pai e meu tio combinaram de só contar no outro dia pela manhã, porque se não o pobre nem dormia.

- Pai, aconteceu um probleminha com a bateria do seu carro, e eu vou ter que levar vocês em casa. Amanhã a gente vem aqui com um mecânico e dá um jeito nisso.
- Eu sabia, essa bateria já tava mermo uma desgraça.
(e foi embora pra casa sem saber de nada!)

Outro dia, na hora do café da manhã:
- Filho, eu tava pensando em não renovar o seguro do carro.
- É, eu também pensei nisso pai, mas ficou tão barato que achei que valia a pena, então renovei.
- É, é verdade. E depois vai que acontece alguma coisa, e a gente precisa?!
- Pois é, pai. Acho que nós vamos precisar desse seguro.
- Sério? O seguro cobre até a bateria? Que bom!
- Não, acho que vamos precisar de mais coisa.
- Estragou mais coisa? Precisa mais de que?
- De tudo.
- Tudo? Comassim?
- É que alguém achou o carro bonitinho e decidiu levar.
- Roubaram a bateria?
- Não pai...gostaram de tudo. Da bateria e do resto!
- Ah, diabo desgraçado infeliz miserável de uma figa...levaram meu carro.

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online