. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




17 de fevereiro de 2003


Há um bom tempo que essa música não sai mais da cabeça.

Balada do Amor Inabalável

Leva essa canção de amor dançante
Pra você lembrar de mim, seu coração lembrar de mim
Na confusão do dia-a-dia, no sufoco de uma dúvida
Na dor de qualquer coisa
É só tocar essa balada de suingue inabalável
Que é oásis pro amor
Eu vou dizendo na seqüência bem clichê
Eu preciso de você

É força antiga do espírito
Virando convivência de amizade apaixonada
Sonho, sexo, paixão
Vontade gêmea de ficar e não pensar em nada
Planejando pra fazer acontecer
Ou simplesmente refinando essa amizade
Eu vou dizendo na seqüência bem clichê
Eu preciso de você

Mesmo que a gente se separe por uns tempos
Ou quando você quiser lembrar de mim
Toque a balada do amor inabalável
Suingue de amor nesse planeta
Mesmo que a gente se separe por uns tempos
Ou quando você quiser lembrar de mim
Toque a balada seja antes ou depois
Eterna love song de nós dois.

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online