. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




18 de fevereiro de 2003


Ganhar um amigo de volta e receber a visita de um velho amigo...coisas que me fazem aliviar do cansaço e do estresse.

E esse velho amigo parece que me conhece como a palma da mão dele (ai, hoje eu tô tão clichê!). E às vezes nem olho nos olhos dele pra ele não descobrir o que se passa comigo. Porque eu nem falo, e ele já me vem com um "por que essa tristeza?". Ou no meio da conversa, fala um sonoro "você tá tão feliz hoje!"

E ontem contando minha vida, meus traumas e minhas neuroses, ele me interrompe:
- Poxa, *certas coisas* (passadas) te fizeram muito mal mesmo.
- Hã? Como assim?
- Claro. Isso tá sendo óbvio agora.
- Putz...como tu descobrisse isso?! Porque nem eu percebi!

E me escuta, me dá uma força, me fala conselhos e em momento algum me repreende, só quando acha que eu tô fazendo mal pra mim mesma. A gente passa tempos sem se ver, e tudo continua sempre igual.
Às vezes eu me pergunto o que será que eu fiz pra merecer amigos como esse!

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online