. Calendário .






. Blogs outros .

Antipoético
Às vezes tudo...
Balde de gelo
Brenda Walsh
Canto de detalhes
Carbon Monoxide
Clarah Averbuck
Clarices
Cristiane Lisboa
Estradeira
Filosofia de Para-Choque
Garatuja
Kibe Loco
Namastê
Qual é a sua?
Pena & tinteiro
Playground
Redatoras de merda
Rita Apoena
Tudo palhaço
Um baiano em Sampa
Vodca barata





. Arquivos .




20 de janeiro de 2003


Não preguei o olho essa noite. Sorte do meu primo, que chegou mais tarde e encontrou a porta do quarto trancada. Creio que fizeram de propósito pra que ele dormisse na sala junto com as moriçocas. Eu, neurótica como sempre, achei que aquele barulho era algum ladrão que entrou na casa e fui conferir. Encontrei o pobre juntando as almofadas pra tentar dormir. Ainda bem que eu não fiquei lá pra ver a casa caindo no acerto de contas dele com minha irmã, a suspeita.

Aí chegou a hora do café da manhã, as pessoas acordando felizes depois de suas felizes noites de sono. E eu ainda aqui, sem pregar o olho. Maldita insônia.

posted by Genivalda Joga pedra na Geni!




Powered By Blogger TM

online